Avaliação Psicológica

A avaliação psicológica permite-nos aceder ao funcionamento psíquico da criança, adolescente, adulto ou idoso e identificar perturbações psíquicas específicas (emocionais, neurológicas, de desenvolvimento, etc.). Para esse fim, utilizam-se metodologias que, entre outras, englobam provas de desenvolvimento, provas de inteligência, escalas clínicas e testes projectivos.

A avaliação psicológica é realizada em 4/5 sessões, incluindo a elaboração de um relatório final.

Avaliação Psicológica Forense em Sede de Processo Cível

A avaliação psicológica forense em sede de processo cível tem como objectivo aceder ao funcionamento psíquico da criança ou adolescente, no que diz respeito à sua personalidade, sintomatologia e dimensões emocional e cognitiva, concretamente em situação de regulação de responsabilidade parental, nível de desenvolvimento da criança, regime da residência, maus tratos, negligência, violência e abuso sexual.

A avaliação psicológica é realizada em 5 sessões, podendo incluir a elaboração de um parecer e/ou relatório pericial forense.

Em detalhe efectuamos:

  • Avaliação pericial em psicologia forense em sede de processo cível;

  • Avaliação cognitiva, de sintomatologia e de personalidade;

  • Avaliação e sinalização de maus tratos, negligência, violência e abuso sexual;

  • Exercício da responsabilidade parental;

  • Parecer sobre nível de desenvolvimento das crianças e diferentes regimes da residência;

  • Elaboração de relatórios períciais forenses.

Avaliação Psicológica Forense em Sede de Processo Penal

A avaliação psicológica forense em sede de processo penal tem como objectivo avaliar psicologicamente crianças, adolescentes e adultos em diversos contextos, nomeadamente, enquanto testemunhas e agentes de fatos qualificados como crime.

A avaliação psicológica é realizada em 5 sessões, podendo incluir a elaboração de um parecer e/ou relatório pericial forense.

Em detalhe, efectuamos avaliação pericial em psicologia forense em sede de processo penal e relatórios períciais forenses nos seguintes contextos:

  • Violência conjugal e em relações de afecto, maus tratos, negligência e abusos físico e sexual;

  • Situações de simulação e perturbações factícias, psicopatia e serial killers, e stalking;

  • Delinquência, pré-delinquência e criminalidade juvenil;

  • Violência física, sexual, financeira e negligência com idosos, nomeadamente em situação demencial e pré-demencial.

Orientação Vocacional

A avaliação psicológica na orientação vocacional de jovens e jovens adultos pretende promover a consciência sobre si próprio ao nível da motivação, interesses profissionais, aptidões, valores e auto-conceito. A utilização de técnicas e instrumentos de avaliação específicos permite ajudar os jovens e as suas famílias, no processo de tomada de decisão quanto ao futuro profissional.

A intervenção é realizada em 3/4 sessões e inclui a elaboração de um relatório de orientação vocacional.

  • Facebook Social Icon

© 2016 por desasSossego - Psicologia Clínica